Publicidade Venus Creations

 

 

Versão Original
(Abre numa nova janela)

English Version

Version Française

 

OPINIÃO

QUINTA FEIRA 29 DE NOVEMBRO DE 2018  

Nós e o Tempo

Nuno Camarneiro

Recordo-me de ser criança e de o tempo ser uma massa grande e escura que demorava a passar. Lembro-me de contar os dias para poder ir à praia, as horas para brincar, os minutos para os desenhos animados. Queria ser grande e contava os anos que faltavam para ter uma mota (que nunca vim a ter), para saber as coisas que os maiores sabiam, para viajar, ter namoradas e sair à noite.

Um dia, quando me aposentar, sei que voltarei a ter tempo, demasiado tempo, horas e dias que terei de matar à força de passeios, jogos de cartas e jantaradas várias.

Assim que comecei a trabalhar o tempo foi fugindo, mais e mais ainda, e creio que nunca tive tão pouco tempo como agora. Gostava de ir ao cinema mas não tenho tempo, ao teatro, a Londres, jantar com o João e a Ana, tratar das plantas do pátio, ver o House of Cards e o Narcos, mas... não tenho tempo.

Um dia, quando me aposentar, sei que voltarei a ter tempo, demasiado tempo, horas e dias que terei de matar à força de passeios, jogos de cartas e jantaradas várias. Talvez comece a ver os programas da manhã e pare junto às obras públicas a comentar os trabalhos. Qualquer coisa para "passar o tempo". Vou lembrar com saudade o tempo que agora vivo e que deveria estar a apreciar, se ao menos tivesse tempo.

 

Clique aqui para ler mais notícias

Contactos - Política de Privacidade - Termos de Utilização
© Venus Creations. Todos os Direitos Reservados.