Publicidade Venus Creations

 

 

Versão Original
(Abre numa nova janela)

English Version

Version Française

 

CRÓNICA DA ILHA

TERÇA FEIRA 31 DE JULHO DE 2018  

Para alguns as aulas já terminaram, para outros ainda há alguns dias para acabar este ano letivo. Uma época, mesmo que ainda não tenham alguns resultados, há que pensar no futuro e decidir bem aquilo que se quer para a vida. Com a ajuda dos professores e família, são nestas alturas que se prepara os Homens e Mulheres do futuro. Com o ensino escolar e a educação caseira, dos pais e familiares, fazem-se pessoas do bem para uma sociedade melhor. Penso eu claro, que manifesto a minha modesta opinião.

Por estes dias é altura de alguns Terceirenses, realizarem uma das mais bonitas festas dos Açores, as Sanjoaninas, na ilha Terceira. Há alguns anos fui la incluído numa marcha cá do Topo. Diga-se bem ou mal, aquela festa é qualquer coisa de divinal. Milhares de pessoas nas ruas a assistir ás marchas, ás bandas, ás touradas etc. Vem de todo o lado do mundo emigrantes que da Terceira, e de outras ilhas partiram, e regressam nesta altura para rever os seus amigos e família. Trazem também novos membros da família visto que alguns já casaram e tem filhos/as.

A Terceira, terra de Ilustres senhores como Luís Filipe Borges, antigo apresentador do 5 para-a-meia -noite do Grandioso Eliseu, jogador do Benfica sendo também terra que segundo alguns de outras ilhas dizem ser a ilha da diversão. Chega o Verão e há festas por todo o lado. Alguns de vocês já o sabem, mas gosto de relembrar a quem não sabe. Terra também do antigo cantador ao desafio Charrua, que fez nos versos imortais cantigas que ainda hoje são estudadas por alguns, é também um dos símbolos daquela ilha, entre outros ilustres senhores e senhoras.

JHá já alguns anos que não vou lá. Mas é sempre uma terra de encanto e de total esplendor que nos oferece o melhor que estas Ilhas Vulcânicas têm para nos oferecer, e a quem por cá passa.

Nós por cá, este fim-de-semana, como falei em algumas crónicas passadas, festejamos o São João, na fajã de São João. Irei-me deslocar lá, para passar a noite de Sábado para Domingo com amigos. Juntámo-nos e ire-mos fazer um churrasco, uma churrascada como nós dize-mos, e provar um ou outro copinho de vinho comtemplando o Atlântico, o Pico e o Faial.

Aquela Festinha, que comparada com as Sanjoaninas é mil vezes mais pequena, mas que junta uma maltazinha. Desde do pessoal que tem a sua casa da fajã, a Bandas Filarmónicas que vão tocar na procissão, as noites de arraial sendo que a de sábado é uma passagem obrigatória nesta ilha. Outros passam por lá muitas das vezes simplesmente para se divertir. Aprendi a gostar desta festa com as idas das Filarmónicas lá, onde muitas foram as vezes que tocava nesta altura, ajudando tanto a Nova Aliança bem como a Recreio dos Lavradores, ambas de Santo Antão. Mas este ano será diferente, irei estar de fora e simplesmente ver e fazer a festa entre amigos. Peço desculpa, mas é tão bom participar na festa, bem como ver de fora. Este ano, só este ano, será assim.

Texto de
Maurício Carlos de Jesus

 

Clique aqui para ler mais notícias

Contactos - Política de Privacidade - Termos de Utilização
© Venus Creations. Todos os Direitos Reservados.