Publicidade Venus Creations

 

 

Versão Original
(Abre numa nova janela)

English Version

Version Française

 

HISTÓRIA MUSEULÓGICA

TERÇA FEIRA 09 DE JANEIRO DE 2018  

E de uma exposição nasceu o primeiro museu nacional

Investigação da historiadora Emília Ferreira desfaz alguns dos mitos em torno da primeira grande exposição em Portugal, há 136 anos.

Já passava das duas da tarde quando D. Luiz e D. Maria Pia, D. Affonso e D. Maria Christina entraram no Palácio Alvor, às Janelas Verdes, em Lisboa, para inaugurarem a Exposição Retrospectiva de Arte Ornamental Portugueza e Hespanhola. A presença dos dois casais reais ilustra a importância do evento, primeiro do género em Portugal e um dos primeiros no mundo a usar a luz elétrica, nesse dia 12 de janeiro de 1882.

Entre o assombro e as críticas de que dá eco a imprensa da altura, são muitos outros os méritos dessa exposição. Isso mesmo destaca a historiadora de arte Emília Ferreira no livro que recentemente publicou sobre o tema. Lisboa em Festa: A Exposição Retrospetiva de Arte Ornamental Portuguesa e Espanhola 1882. Antecedentes de Um Museu deita por terra algumas "verdades" feitas em relação "ao mais notável acontecimento cultural do século XIX no nosso país".

"Sempre se disse que a exposição de Londres tinha sido um grande sucesso e por isso se quis fazer a de Lisboa. Não é verdade", defende a também diretora do Museu Nacional de Arte Contemporânea, no Chiado. A exposição de Londres de que fala Emília Ferreira aconteceu no ano anterior, em 1881, quando o South Kensington Museum (atual Victoria & Albert Museum) convidou Portugal a integrar uma exposição dedicada às artes ornamentais portuguesa e espanhola.

 

Clique aqui para ler mais notícias

Contactos - Política de Privacidade - Termos de Utilização
© Venus Creations. Todos os Direitos Reservados.