Publicidade Venus Creations

 

 

Versão Original
(Abre numa nova janela)

English Version

Version Française

 

EDITORIAL

QUARTA FEIRA 01 DE NOVEMBRO DE 2017  

Os (já não tão) intocáveis

Por Joana Petiz

O crime é indesculpável. Ainda mais quando se faz valer de um jogo de fragilidades e poder para agir contra alguém, esmagar a sua dignidade, reduzi-la a um mero objeto manipulável segundo a vontade de uns quantos intocáveis. No entanto, esta onda de denúncias de assédio sexual que está a deitar abaixo a Hollywood glamorosa que faz sonhar o mundo inteiro, expondo-a abafada por um miasma doentio, não deixa de levantar questões. Porquê agora? Porque é que nenhuma destas mulheres - as vítimas, na esmagadora maioria dos casos conhecidos -, muitas delas também poderosas há décadas, não apontou o dedo antes? Terá o caso Weinstein sido tão inesperado que tenha gerado uma cascata de coragem e denúncias há muito esperadas contra um rol de sujeitos perversos? Parece ao menos estranha essa surpresa, quando ao longo dos anos realidade e ficção vão revelando cadenciadamente aqueles hábitos nojentos como regra na indústria cinematográfica.

A verdade é que Hollywood sempre soube como funcionavam as coisas por ali. Tanta gente com informação, muitos em primeira mão, sobre as atitudes de tantos predadores sexuais e nunca ocorreu a ninguém contar. Seria o segredo mais bem guardado - e mais amplamente conhecido, em simultâneo - de sempre. Simplesmente não é possível que assim fosse. E a alternativa é grave: todos, predadores e vítimas e testemunhas e companhia, todos sabiam. E todos esconderam conscientemente o que tinha acontecido. Todos viraram a cara ao que estavam conscientes de que iria repetir-se com novas vítimas - essas, sim, ainda inocentes. Preferiram não ver e não agir, independentemente das consequências desse pacto de silêncio generalizado, para se salvarem a eles próprios - à sua imagem, à sua carreira, à sua posição. Foram todos, absolutamente todos os protagonistas da indústria cinematográfica - incluindo as associações e academias que agora levam as mãos à cabeça em choque encenado e expulsam os predadores identificados - coniventes com esses crimes. E hoje vêm clamar, uns atrás dos outros, o horror que viveram ou que acabam de descobrir, proscrevem os acusados que de um dia para o outro têm a cara nos jornais pelos piores motivos.

Dificilmente saberemos alguma vez porque é que isto acontece neste momento - mas não nos enganemos, há uma motivação escondida. Mas seria importante usar este facto para fazer a diferença - e isso só se consegue deixando bem claro que o clima de impunidade e intocabilidade que até hoje existiu chegou ao fim.

 

Clique aqui para ler mais notícias

Contactos - Política de Privacidade - Termos de Utilização
© Venus Creations. Todos os Direitos Reservados.