Publicidade Venus Creations

Número de Visitantes:
 1319047

 

CONCURSOS
Vote no seu:

Artista preferido

Álbum preferido

Amor de Artista 2000


Amor de Artista 2001
 


Amor de Artista 2002


Amor de Artista 2003


 Amor de Artista 2004


 Edição Quinto Aniversário


Fátima Toste

Google
 

Johnny Concord

 

Versão Original
(Abre numa nova janela)

English Version

Version Française

 

VISITE OS NOSSOS PATROCINADORES


Amar


Classic Photography


Video Silva

Últimos Comentários
(Ver Comentários)

(Adicionar Comentário)

 

QUARTA FEIRA 14 DE NOVEMBRO DE 2018
PARTIDOS
"A esquerda que faz a diferença", "a direita que não conta" e o "cancro" que é associar-se ao PS

Moções já foram votadas: ganhou por esmagadora maioria a A, da direção bloquista, aquela que sonha governar. A Moção M recusa apoiar quem faz a "gestão do capitalismo" - teve 40 votos.

Da "esquerda que faz mesmo a diferença" e que sonha governar à recusa de integrar e apoiar um futuro governo socialista, as intervenções finais de defesa das moções mostraram que no Bloco de Esquerda são os entendimentos com o PS - seja qual for a solução para esse acordo - que mais dividem os delegados da XI Convenção do partido.

(Clique aqui para ler mais...)


 

TERÇA FEIRA 13 DE NOVEMBRO DE 2018
DE PORTUGAL
O BE A olhar para o infinito e mais além

Terminado o primeiro dia da XI Convenção do Bloco de Esquerda, fica o anúncio de Marisa Matias como cabeça-de-lista às eleições europeias do próximo ano, muitas críticas ao PS e a convicção dos bloquistas de que o partido pode chegar mais longe nas próximas legislativas.

(Clique aqui para ler mais...)


 

SEGUNDA FEIRA 12 DE NOVEMBRO DE 2018
OPINIÃO
A polarização à esquerda

Adolfo Mesquita Nunes

Se nas últimas semanas tenho refletido sobre a direita nestes tempos de polarização, é porque esse é o meu espaço político, aquele que quero fortalecer como confluência política da defesa das liberdades. Isso não significa que não detete à esquerda sinais tão ou mais preocupantes de polarização e radicalismo.

(Clique aqui para ler mais...)


 

DOMINGO 11 DE NOVEMBRO DE 2018
OPINIÃO
Silvano e os 138 euros

Por Pedro Marques Lopes

Nesta história, há quem esteja a desprestigiar a classe política, mas não é José Silvano nem Emília Cerqueira.

O mundo é aquilo que é e não aquilo que gostávamos que fosse. Mas quem não gosta do que ele é tem o dever de lutar para que ele mude ou, pelo menos, de não se conformar. Rui Rio, pelo menos desde que é líder do PSD, mostrou ao que vinha. Confessou, por exemplo, que não queria adaptar-se àquilo em que se transformou o ciclo noticioso. Designadamente, à quase obrigação de comentar tudo a todo o tempo.

(Clique aqui para ler mais...)


 

SÁBADO 10 DE NOVEMBRO DE 2018
OPINIÃO
O poder da informação

Adriano Moreira

Em 2011, não sendo portanto de muitos anos o tempo decorrido, a secretária de Estado Hillary Clinton declarou num discurso inspirado em afirmadas atividades da Al Jazira, da China, e da Rússia, que estávamos numa guerra de informação. Neste ano de 2018 é o presidente dos EUA que declara uma espécie de guerra civil com a informação do seu próprio Estado, talvez esquecido de que ele mesmo tinha agravado o que foi chamado "campo de batalha diplomática", com a facilidade com que afirma e desconfirma palavras, discursos e leviandades.

(Clique aqui para ler mais...)


 

SEXTA FEIRA 09 DE NOVEMBRO DE 2018
OPINIÃO
Pegar a tourada pelos cornos

Por Fernanda Câncio

Num país no qual a crueldade sobre os animais é crime, a tourada é um paradoxo legal; ditadura do gosto seria decretá-la um espetáculo igual aos outros e incentivar o seu consumo baixando-lhe o IVA.

Tinha decidido não me meter nisto. Nesta questão do IVA das touradas e dos toureiros, e do pronunciamento da ministra da Cultura quando interpelada sobre o motivo pelo qual o espetáculo mantém o IVA a 13% em vez de, como sucede com outros tipos de espetáculos, o ver descer para 6%.

(Clique aqui para ler mais...)


 
QUINTA FEIRA 08 DE NOVEMBRO DE 2018
OPINIÃO
Os europeus ao espelho

Por Bernardo Pires de Lima

O novo equilíbrio no Congresso despertou em Trump reações acossadas, com a imprensa e a investigação ao conluio com o Kremlin como alvos prioritários. Na Europa, houve quem validasse a mesma prática. Do lado democrata, o oxigénio eleitoral obriga agora o partido a encontrar soluções à altura do desafio em 2020, evitando a demagogia da sua ala esquerda. Mais uma vez, na Europa, há quem esteja a seguir a receita com atenção.

(Clique aqui para ler mais...)


 


 

Últimas Visitas
(Ver Livro de Visitas)

(Assinar o Livro de Visitas)

 1319047

Contactos - Política de Privacidade - Termos de Utilização
© Venus Creations. Todos os Direitos Reservados.